Google Website Translator

terça-feira, 30 de junho de 2009

Caproni-Campini nº 1: um "jato" equipado com motor a pistão e pós-combustor

O Caproni-Campini nº 1 foi um interessante avião, que resultou da associação do fabricante de aviões Caproni com o inventor Secondo Campini, que havia inventado um motor que ele mesmo denominou como termojato.
O termojato de Campini consistia em um compressor de 3 estágios, movido por um motor convencional a pistão Isotta-Fraschini de 900 HP, uma câmara de combustão e um duto de escapamento. Em termos mais simples, era um motor a pistão com um pós combustor (afterburner), já que os gases da câmara de combustão saiam direto para o escapamento, como ocorre com os afterburners atuais.

O avião voou em 1940, e o ditador italiano Benito Mussolini fez grande propaganda sobre o feito. O voo foi reconhecido na época, pela Fédération Aéronautique Internationale como sendo o primeiro voo de uma aeronave a jato, embora a Alemanha tenha feito voar, um ano antes, o Heinkel He-178, com um motor turbojato.

Com o desenvolvimento dos motores turbojatos, o conceito dos termojatos ficou rapidamente obsoleto sem sequer ter tempo de ter entrado em serviço. O desempenho do Caproni-Campini nº 1 era apenas pouco melhor que o desempenho de uma aeronave a pistão equivalente, e alcançou a velocidade máxima de 375 Km/h, muito baixa mesmo para a época.

Um dos protótipos do Caproni-Campini nº 1 foi enviado para testes na Grã-Bretanha, mas dessa aeronave nunca mais se ouviu falar, e foi provavelmente destruído.

O outro protótipo foi preservado e está hoje em exibição no Museu de Vigna de Valle, em Roma. Um protótipo utilizado para testes de solo, e que nunca voou, está no Museu de Ciência e Tecnologia de Milão.

Foto: TZ Aviation - Airliners.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do artigo??? Detestou? Dê a sua opinião sobre o mesmo.