Google Website Translator

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Skyhook: um estranho aparelho de resgate

Um dos mais bizarros aparelhos já usados nas missões de busca e salvamento foi, sem dúvida, o Skyhook. Essa máquina foi inventada por Robert Edison Fulton, Jr (aliás, um nome bem apropriado para um inventor...).
O Skyhook foi concebido para resgatar pessoas em perigo em terra ou no mar, longe demais de outros meios de salvamento como helicópteros e embarcações ou, especialmente, em missões de grupos de operações especiais. Consistia em uma corda de resgate, acoplada em um balão de gás hélio, lançada de pára-quedas em direção às vítimas. Essas inflavam o balão e vestiam um arnês ligado à corda. O balão subia, levando consigo a corda. O avião de resgate, usualmente um Lockheed C-130 Hércules, voava em direção ao balão, e capturava a corda por um dispositivo em "V" de 70 graus instalado no nariz do avião, parecido com um par de antenas. A corda era içada depois a bordo, com os resgatados. Cabos de aço estendidos do nariz até a ponta das asas impediam o choque do balão ou da corda com as hélices do avião, caso os mesmos não fossem capturados corretamente.

A corda utilizada era trançada em fios de nylon e tinha resistência à tração de 4.000 libras. Podia ser utilizada por uma ou duas pessoas de cada vez. Era sinalizada por bandeirolas vermelhas, durante o dia, e por pequenos dispositivos luminosos, para operações noturnas.
O sistema foi denominado STARS - Surface to Air Recovery System, e foi desenvolvido por Fulton para a CIA - Central Inteligency Agency, no começo dos anos 50. A intenção da CIA era resgatar agentes em locais inacessíveis de outra forma. Antes de usar o C-130, foram empregadas aeronaves Douglas C-47, Lockheed P2V Neptune e Boeing B-17 especialmente adaptados. Outras aeronaves, como os Grumman Tracker, também foram utilizados.

As primeiras experiências datam de 1950. Em 1958, o Skyhook tinha tomado sua forma final. Após vários testes com bonecos monitorados, Fulton resolveu fazer um teste utilizando um animal vivo, um porco, escolhido por ter um sistema nervoso bem parecido com o do homem. O avião enganchou a corda a 125 MPH (200 km/h). A operação foi muito bem sucedida, e o porco foi resgatado sem ferimentos e a salvo, embora um tanto aturdido. Após se recuperar um pouco, o porco atacou furiosamente a tripulação da aeronave.

Em 1952, a CIA, que tinha vários agentes para-militares em ação pelo mundo, autorizou o resgate, utilizando o Skyhook, dos agentes John Downey e Richard Fecteau, que tinham consigo importantes mensagens de simpatizantes anti-comunistas da Manchúria. A missão falhou quando o Douglas C-47 foi atacado por armas leves dos soldados chineses, e Downey e Fecteau foram capturados.
O primeiro homem a ser içado pelo Skyhook foi o sargento Levi W. Woods, que foi resgatado a bordo de um Lockheed P2V Neptune. O sargento afirmou que o impacto provocado pelo equipamento foi menor do que o provocado pela abertura de um paraquedas, e o que sentiu foi parecido com um "chute no traseiro".

Embora o sistema Fulton fosse aparentemente perigoso, foi utilizado de 1965 a 1996 com um único acidente fatal, em 1982. Quando helicópteros de grande alcance, capazes de se reabastecer no ar, como os Boeing Vertol MH-47 Chinook, Sikorsky MH-55 Pave Low e Sikorsky MH-60 Pave Hawk, se tornaram disponíveis, o sistema perdeu bastante sua utilidade, sendo finalmente desativado em setembro de 1996.
O Skyhook de Fulton tornou-se conhecido pelo público quando apareceu em um filme da série James Bond (007 Contra a Chantagem Atômica), de 1965, estrelado por Sean Connery, quando o agente 007 e a heroína Domino foram resgatados do mar por um B-17 da CIA (foto acima).

2 comentários:

  1. Já vi esse dispositivo em jogos de vídeo game. Achava que era invencionice do jogo... Caramba...

    ResponderExcluir

Gostou do artigo??? Detestou? Dê a sua opinião sobre o mesmo.